sexta-feira, 10 de setembro de 2010

la puta que te pario!!!

não procuro perguntas
não procuro respostas
procuro gente disposta

não quero plena satisfação
não quero um milhão
quero seguir o coração

não sigo a sociedade
nem a humanidade
prezo a personalidade

nao quero deixar de chorar
não quero deixar de contraria
só quero sempre pensar

não quer ser
não quero lazer
quero apenas
viver

domingo, 25 de julho de 2010

Se fosse um cachorro as pessoas se importariam mais comigo!!!

 

tunel da razão
razo
sem emoção

tunel da emoção
profundo
sem razão

“Facundo de Arriba”

quarta-feira, 30 de junho de 2010

sou um titulo! Assim como muitos, ninguém se importa comigo.

sou ser cerdo

ser pateta
ético
sou patético

desenvolver a mente
eloquente
demente

viver pensando nela
fantasia
novela

“Facundo de Arriba”

domingo, 27 de junho de 2010

inseri um titulo, e aogra?

 

meu coração, oco
louco
tosco

bizarro
tirando sarro
dos meus sentimentos
traz sofrimento

peculiar
me faz gostar
daquele olhar
naquele lugar

sem voz
nome
ou sobrenome
me consome

pareço um tapado
amando a desconhecida
a perdida
ou a desiludida

“Facundo de Arriba”

domingo, 20 de junho de 2010

Insira um titulo aqui

camarada
não se esquente
camarada
não pense
camarada
se sente
camarada
seja suplente

“Facundo de Arriba”

Coitado
boicotado
ficou na sombra

surrado
se achou grande
morreu pequeno

arrogante
achou que conseguia
quem diria

defunto
virou presunto
foi fatiado

comido
guspido
vomitado

desolado
tentou voltar
até ajudar

“Facundo de Arriba”

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Like a Rolling Stone

 

Um sorriso
mais que mil palavras
um olhar
mais que mil palavras
um gesto
mais que mil palavras
uma ação
mais que mil palavras

uma lagrima
mais que mil
sorrisos
olhares
gestos
ações

“Facundo de Arriba”

Uma gota
dor
alegria
sabor
magia

duas gotas
exagero
euforia
desepero
compania

tres gotas
solidão
finalmente
compaixão
deprimente

quatro gotas
tranquilidade
chorar
tempestade
acabar

“Facundo de Arriba”

gb1gupvzau0idwz8ac4n

domingo, 23 de maio de 2010

Time is Money

 

Tic

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tac

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

tic

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tac

…Como passa o tempo que não passa….

Mr. tambourine man

Uma homenagem ao mais foda de todos…

61_by_Bertil_Hagert 63_beatles_freewheelin 65_nyc_with_harp_3 66_05_21_newcastle_2b 1964_0800_Bearsville_Triumph__by_JBCooke_2 1964_0827_Bearsville_NY_by_Kramer_11 1964_0900_Newark_Airport_by_Kramer_1 1964_1010_Philadelphia_by_Kramer_03 1964_Bearsville_swim_by_Gahr_1 1966_by_Art_Kane_2 660503_London_presscon_08 660503_London_presscon_16_Fiona_Adams 660503_London_presscon_33b BoB_NYC_by_Schatzberg_04

quinta-feira, 20 de maio de 2010

chapter I, Versiculo 1

Procuro desculpas
mesmo sem culpa
procuro quem culpar
mesmo sem perguntar

as vezes inventar
é acalmar
as vezes chorar
é acalmar

fingir ser
fingir entender
é não ser
mas parecer

mas quando pareço
me esqueço
não me comprometo
e deixo de ser obsoleto
                      "Facundo de Arriba"


Escutando:

De volta a ativa

Bom, depois de muito tempo longe deste singelo, quase não lido blog, estou voltando, voltando com idéias, gosto e uma vida completamente diferente. Antes escrevia como um perdido, hoje escrevo como alguém que sabe qual é seu caminho, mas não sabe se ele é alcançavel.
Espero que voltem a ler.

terça-feira, 18 de maio de 2010

After a long time, this bullshiti s back

a vida é um refrão
cheio de palavrão
hey velha, fecha esse lixo de boca
disse um punk porra loca
vem me beijar
que hoje vou te amar
não esquece a camisinha
que hoje você é minha
vou lamber suas pelanca
até secar minha garganta
          (lulu a musa inspiradora deste belo poema



A vida é uma montanha russa
Onde os bebados são os cagão
que vomitam pelo chão

eu não sou poeta
pareço mais um profeta
de barba branca
perna manca
segurando meu cajado
atraio muitos aliados
Quem diria que um dia
tudo acabaria
nessa imensa porcaria
fui descoberto
e agora, meu futuro é incerto
Aquela garota mudou minha vida
mas deu errado, e quem diria
me enforcaria
   By: Fafa e Lulu



Escutando:
 The Velvet Underground

domingo, 31 de janeiro de 2010

Movies, Filmes y Peliculas

A pedidos da única pessoa que lê este singelo blog (espero que la comente desta vez, para eu saber que ela leu), eu criarei o que talvez seja a primeira seção, se é assim que pode dizer. Nesta “seção” falarei de alguns filmes que vi, alguns diretores que gostos, outros que desgosto,falarei sobre vários filmes, sejam eles bons ou ruins.

Para inaugurar esta coisa, falarei de um filme que me chamou muito a atenção, esta longe de ser um filme fantástico, muito menos um clássico do cinema. Mas é um filme muito peculiar, seu nome é Kabluey.

Dirigido pelo ator principal, o estreante Scott  bscap0029Prendergast atua como Salman (ora chamado de Salmonela ora Salmão). Ele é como diz no pôster, a ovelha negra da família, uma pessoa que não consegue fazer nada direito, e vive trocando de emprego.

A esposa de seu irmão (sim, não sei nada sobre denominações entre familiares), Leslie (Lisa bscap0030 Kudrow) é uma cara muito conhecida por todos, já que atuou em Friends. Tem dois filhos, que são mal criados, e seu marido (irmão de Salman) é um militar.

 

Apresentado os personagens principais, é hora de começar a falar um pouco sobre o filme. Tudo começa quando o marido de Leslie é convocado para a guerra do Iraque (a guerra é segundo plano no filme), Leslie não tem dinheiro para pagar a baba, e tem que voltar a trabalhar. bscap0007

Ai é que a mãe do seu marido, chama Salman bscap0004para ficar de baba dos filhos de Leslie, a troca de “cama”e comida. Quando Salman chega a  casa, ele percebe que as crianças são inquietas e malignas. E com sua experiência inexistente, ele tem que começar abscap0012  cozinhar e brincar com elas. Depois de alguns dias Leslie vê que isso não Dara certo, então consegue um novo emprego para ele, na mesma empresa em que ela trabalha. A  empresa, que já foi uma grande empresa, está falida agora, e ele tem que ajudar a bscap0011reerguer a empresa. Mas seu trabalho é muito simples, ele tem que por uma roupa azul, que é o gimmik da empresa, e distribuir panfletos numa rua deserta. Ao usar essa roupa a vida de Salman começa a mudar, a partir daqui o filme muda, e a historia começa a ficar mais focada em Salman. 

 

O filme foi muito bem pensado, pois é bscap0010realmente único, coisa que é difícil hoje em dia, apesar de ter um roteiro interessante, uma direção as vezes meio básica, o filme se destaca na originalidade, peculiaridade e sintonia. As cores do filme também foram muito bem  pensadas, e o tempo inteiro elas estão em perfeita harmonia. bscap0024Com uma fotografia bem feita, uma idéia extremamente original, uma boa direção, este é realmente um belo filme, que não atropela nada, e conta tudo ao seu tempo. Sua nota no IMDB é 6,7, mas minha nota é 8, por ser um filme tão diferente dos outros.

bscap0025

Se alguem quiser o filme, é só deixar um comentario que damos um jeito.

domingo, 24 de janeiro de 2010

domingo, 17 de janeiro de 2010

sábado, 16 de janeiro de 2010

Fantasmas da Areia

noite de lua cheia
nos dois na areia
chovia
a costa vazia
seus olhos estavam a dizer
com você, quero morrer
a coisa começa a esquentar
e o cigarro a apagar
e eu tento te acariciar
mas você parece sumir
tento te abraçar
mas você parece não reagir
tento até, conversar
mas parece que não vou te despir
tento cantar
implorar
te fazer sorrir
nada parece adiantar
acendo outro cigarro
você volta a conversar
e eu, a me alegrar
começamos a nos beijar
a nos acariciar
começa a esquentar
mas um guarda faz o fogo apagar
"hey, apague esse beck"
e nesse momento
outra vez
percebi
tudo que vi
tudo que senti
tudo que sonhei
era uma alucinação
com razão
uma alucinação
feita pelo meu coração
que parou de racionalizar
para tentar me alegrar
mas vem alguem me lembrar
me alertar
que vivo na solidão
e meus amigos são imaginarios
fantasmas temporarios
amores de um alucinado
fantasias de um viciado
que depois de ter sonhado
escreve poesias
poesias de um pé rapado
que não tem ninguem ao seu lado
nem para fumar um baseado

                            Facundo de Arriba

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

2010!

começo o ano com um singelo, porem sincero, poema, se é que ele pode se chamar assim

este ano vou caminhar
caminhar sem parar
caminhar sem ter onde chegar
caminhar até o mundo acabar
caminhar para ir trabalhar
caminhar para ir sonhar
caminhar para ir dormir
caminhar para poder sorrir


caminhar por caminhar
caminhar por nada
caminhar por ninguem
caminhar por todos
caminhar por mim

caminhar sozinho
caminhar acompanhado
caminhar chorando
caminhar cantando
caminhar pensando
caminhar vivendo
caminhar morrendo

caminhar ate o ano acabar
para em 2011 eu, talvez, parar
de caminhar, para sentar
e pensar
será que valeu a jornada?
ter caminhado sem dizer nada?
ter perdido tempo?
ter deixado de descansar?
ter encontrado tantas pessoas?
ter deixado de encontrar outras?
ter deixado de correr?
ter deixado de sentar e descansar?
ter simplismente caminhado?
sem ninguem ao meu lado?
será?

 

Feliz ano novo a todos os poucos que lem meu singelo blog